segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

TPM

Minha mãe acha que é coisa de gente que não tem o que fazer, algumas pessoas mais velhas dizem que isso não existia no tempo delas, bem como a depressão e o estresse. Tempo esse em que o estado psicológico das pessoas tinha duas possibilidades: certo da cabeça e louco da cabeça. E tempo esse em que se dizia-se que moças não podiam lavar seu cabelo durante “seus dias” porque ficariam loucas da cabeça.
Tenho 17 anos e faz pouco tempo que comecei a entender a minha TPM. Apresento alguns sintomas corporais, mas os comportamentais são mais marcantes: obsessão por doces, crise existencial, insegurança, dúvidas e incertezas, pena de quem é “obrigado” a conviver comigo... Acha mesmo que eu ia fazer isso por querer? Que eu ia escolher me sentir a última das criaturas e ainda conciliar isso com escola, trabalho, família e namoro?
Nem precisaria comentar que acho um absurdo as teorias que ignoram a existência da TMP bem como as que diminuem a mulher à sua instabilidade hormonal. Esquecem-se que os homens também (potencialmente) são instáveis emocionalmente.
Aliás agora lembrei de uma coisa importante... Muitas pessoas tentam saber como lidar com a TPM alheia, e só dou uma dica: nunca imagine que a TPM de toda mulher é igual. E uma dica bônus: tenha calma e não haja que nem um idiota concordando com tudo, assim se lida com “louco da cabeça”.
Ainda sobre a opinião antiga, imagina eu se lavar meu cabelinho durante todos os intermináveis dias do meu período menstrual, eu ia me estressar muito, o que poderia agravar ou ocasionar uma depressão... Ainda dizem que se eu lavar vou ficar louca da cabeça. rsrsrs

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Meu Trabalho

Estou de férias... Como a maioria das pessoas que trabalham na área da educação, sou estagiária da prefeitura de Capão do Leão, e por sorte e um pouco de insistência, atuo na área em que pretendo investir, me formar e construir uma carreira.
Como todo estágio, não é o emprego que eu pedi a Deus, mas está bem perto disso até.
O que eu faço lá? Tudo o que for preciso... Na escola Elberto Madruga há bastante coisa a se fazer, faço até com gosto, mesmo atividades burocráticas, ou repetitivas, ou as mais práticas, como as aulas de apoio e atendimento de biblioteca, que eu já cheguei a fazer.
Para muitas pessoas pode parecer idiota a minha empolgação em poder estar dentro de uma escola por 6 horas diárias, mas para mim que quero aprender essa carreira, ter a oportunidade de monitorar uma sala de aula passa de ser um favor para ser uma experiência, e posso através disso saber, que é exatamente isso que eu quero pra mim...

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

...

Primeira postagem....
Na verdade nem sei o que dizer a essa hora da madrugada...
O título do blog dispensa explicações, pretendo escrever aqui o que não escreveria em nenhum outro lugar, o que em suma resumo a reticências.

Você poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares